Guia do bebê – 6 meses de idade.

Guia do bebê – 6 meses

Ele não para quieto. Rola pra cá, rola pra lá, manifestando a vontade de andar

É lá pelo 6º mês que o bebê começa a mexer braços, tronco e pernas de um lado para o outro. É um ensaio para depois engatinhar e andar pela casa. Ele rola de um lado para o outro com habilidade e sem ajuda. É quando a força muscular do pescoço lhe permite erguer a cabeça e ter condições de virar, levantar e mexer com ritmo. Ainda lhe falta força para mover as pernas, mas ele já sabe como se virar para buscar o que lhe interessa. Rolar é a manifestação mais clara de que a criança está iniciando movimentos para andar mais tarde. Reflete o amadurecimento do sistema nervoso, dos músculos e dos ossos. Sua tendência é primeiro controlar os músculos da cabeça em direção aos das extremidades, como braços e pernas.

Cuidado redobrado no sexto mês de vida do seu bebê.

O bercinho de seu nenê é o cenário mais seguro para as primeiras experiências de locomoção. Verifique se você acertou no modelo:

- Ele deve ser amplo e arejado para que o bebê possa exercitar-se.

- Precisa ser firme.

- As grades devem ser resistentes.

-  Os que têm rodinhas devem ter no mínimo duas que possam ser travadas.

- Cuidado com farpas na madeira.

- Não deixe os brinquedos roubarem espaço demais. Mas eles devem ficar dentro do berço para estimular a criança a arrastar-se com o objetivo de alcançá-los.

- Móbiles também estimulam as crianças mas devem ficar no mínino a cerca de 1 metro acima do colchão.

- Não exagere muito nos atrativos: a poluição visual cansa e pode confundir a criança.

Semelhanças e diferenças entre os bebês.

Não compare seu bebê com outros. Há crianças muito ativas que começam a rolar no berço já aos 3 meses. Outras só conseguem fazer esse exercício aos 9. Leve em conta que cada um se desenvolve de acordo com os recursos de que dispõe, um conjunto que envolve genética e aprendizado. O atraso puro e simples nada significa. Mesmo porque, sintomas de que algo não vai bem surgem bem antes, logo nos primeiros meses de vida. Crianças com problemas já demonstraram ao longo de seu amadurecimento sinais de que precisam de ajuda. Provavelmente, com 1 mês de vida, não levantava o queixo ao ficar de bruços. Mais tarde, por volta dos 2 meses, não erguia o peito nem fazia tentativas de pegar objetos. Crianças com dificuldades também não ficam sentadas, nem com o auxílio de alguém. Além disso, os pediatras costumam testar mensalmente o desenvolvimento motor do bebê. Acena com brinquedos, observa o movimento dos dedos, testa a pressão das mãos. Quando nota algum sinal suspeito, pede exames para detectar problemas neurológicos.

Aperfeiçoamento rápido do bebê.

As habilidades motoras do bebê vão se aperfeiçoando com incrível rapidez. Até outro dia ele ainda estava quietinho. Agora não para mais. O sistema nervoso emite sinais que estimulam os músculos a contrair-se ou estirar-se e produzir os movimentos que ele começa a descobrir feliz da vida. Veja quatro das posições mais comuns em crianças de 6 meses:

De lado

Ele já conseguiu manter a cabeça firme, o queixo erguido e o peito levantado. Agora é hora de se posicionar de lado. Depois de algumas tentativas, ele se firma completamente. Em seguida, tomba o corpo de costas ou de barriga para baixo.

De bruços

Ele fica de bruços e depois começa a mexer pernas e braços para cima e para baixo, às vezes afastando-se do ponto em que estava.

Atravessado

Com movimentos mais bruscos, ele se coloca atravessado no berço.

Pezinhos na cabeceira

Pescoço, peito, braços e pernas ele já consegue coordenar. Num esforço natural, ele dá uma volta completa e transfere a cabeça para os pés da cama. Está preparado para engatinhar mais tarde.

bebe 6 meses Guia do bebê   6 meses de idade.

Bebê - 6 meses

Cuidado: O bebê põe tudo na boca

Até outro dia, o bebê agarrava um objeto e punha na boca seguindo seus sentidos. Agora, ele já começa a saber o que está fazendo. Os antigos reflexos desaparecem e dão lugar a uma outra fase. Com controle das mãos, ele pega tudo e leva à boca para experimentar. Por isso, afaste objetos cortantes, pequenos demais, produtos químicos e medicamentos e ofereça-lhe:

- Brinquedos de borracha molinha que não machuquem a boca.

- Mesmo quando começarem a nascer seus dentinhos, evite peças de material muito duro que podem ferir suas gengivas. O desconforto, aquela coceirinha que o nascimento dos dentes produz vai fazê-lo querer morder os objetos.

- Dê-lhe objetos que tenham texturas diferentes para que ele comece a se exercitar na distinção. Podem ser de tecido, plástico e borracha.

- Permita que ele beije, lamba o seu rosto e faça o mesmo com ele.

Dieta balanceada no sexto mês de vida do bebê.

Se você já desmamou seu bebê, saiba que ele não conta mais com os recursos e a proteção do leite materno. Portanto, atenção à alimentação dele. Ela deve ser equilibrada para que forneça todos os nutrientes que ele precisa para seu desenvolvimento. Faça as papinhas de legumes variados em caldos de carne para garantir o abastecimento de ferro ao organismo dele.

Veja que cardápio gostoso e rico para um bebê com 6 meses de idade:

- Lanchinhos para substituir as mamadas podem ser mingaus de aveia enriquecidos com frutas cozidas e amassadas, sucos de frutas ou frutas com leite.

- Almoço e jantar: sopa de legumes (cenoura, chuchu, abobrinha) + tubérculos (cará, batata e mandioquinha) e frutas frescas raspadas de sobremesa.

Teste os alimentos antes de incorporá-los ao cardápio

Prepare um tipo de fruta ou uma espécie de legume de cada vez. O melhor é oferecer separadamente durante cerca de três dias cada alimento para ter certeza de que o item escolhido não vai causar reações alérgicas à criança. Se tudo der certo, o alimento pode ser associado a um outro que também já foi previamente testado.

Congelados, sim

Você não precisa ter receio de preparar a refeição de seu filho com alimentos congelados prontos. Segundo especialistas em engenharia genética, eles contêm o mesmo valor nutritivo dos produtos frescos. Podem conter até uma quantidade maior de nutrientes. Dizem que as indústrias calculam a temperatura da água e o tempo de preparo para que haja a menor perda possível de vitaminas, o que dificilmente consegue-se em casa. Mas não deixe de ficar atenta. Confira prazo de validade, composição e verifique as condições de armazenamento, sempre. Qualquer reação gastrointestinal, consulte o médico.

Está chegando o primeiro dente?

Trate de comprar uma escova de dentes para o seu bebê. Não se trata nem de escová-lo para limpar. Você poderia continuar usando a dedeira ou uma gaze embebida com água filtrada. A questão é ir familiarizando a criança com esse novo objeto que será parte obrigatória de seu dia-a-dia. Ela primeiro vai querer brincar com a escova. Deixe. Fique por perto para não deixar o bebê sujá-la e depois escove seu dentinho como puder. Ah! A escovinha precisa ser apropriada para essa idade.

Cortando suas unhas

Com 6 meses, você já não precisa esperar o bebê dormir para cortas suas unhas. Como ele já consegue se sentar, coloque-o no colo, de preferência depois do banho, quando elas estão molinhas e…

- Com uma tesoura sem ponta à mão

- Segure-o com firmeza

- Evite que ele pegue na tesoura

- Prenda cada dedinho do bebê entre os seus dedos

- Corte reto

- Não lixe, ainda é cedo, pode incomodá-lo e até machucá-lo

- Faça isso uma vez por semana

Estimule o seu bebê:

Sem estímulo, criança nenhuma se desenvolve bem. É preciso incentivar e colaborar no aprendizado. Em primeiro lugar, mães controladoras num extremo e displicentes no outro, em geral, só prejudicam. Tolher a liberdade do bebê ou não acompanhar seus experimentos pode trazer sérias conseqüências, entre elas crianças apáticas e desmotivadas.

Veja o que você pode fazer para o seu filho crescer interessado e saudável:

- Não interfira nos repetitivos esforços que ele faz para virar e mexer. Ele descobriu uma nova habilidade e vai repetir o ato que lhe interessa e lhe dá prazer.

- Evite apressar o desenvolvimento dele. A ansiedade dos pais só atrapalha. Você pode forçá-lo a realizar uma atividade para a qual ele não está preparado.

- Não o compare com crianças da mesma idade ou os irmãos mais velhos. Cada um tem seu próprio ritmo que deve ser respeitado.

- Se ele parece cansado do berço, forre o chão e deixe brinquedos por perto para ele se exercitar.

- Se colocá-lo na cama, cerque-o com cadeiras ou outros anteparos para que, ao rolar, ele não caia.

Nenê – Artigos relacionados:

Regurgitar é normal?

Aprenda a limpar o quarto do bebê

O primeiro mês de vida do bebê

O segundo mês de vida do bebê

O terceiro mês de vida do bebê

O quarto mês de vida do bebê

Cuidados com o bebê – moleira, unha e temperatura

A higiêne do bebê

Para que serve o teste do pezinho?

Voltar ao início do nenê

Nenê - Artigos Relacionados: